Indígenas do Pará recebem respirador doado pelo Papa para pacientes com COVID-19

o Bispo de Marabá, no estado do Pará, Dom Vital Corbellini, recebeu esta doação do Pontífice com gratidão e destacou que "foi uma ação caritativa muito bonita do Papa Francisco".

 

O respirador, junto com um medidor de temperatura, chegou no domingo passado, 12 de julho, ao hospital de referência para pacientes com coronavírus em Marabá. A unidade de saúde possui 10 leitos destinados a pacientes indígenas com COVID-19, estando agora 4 ocupados.

 

Além dessa ajuda, outra iniciativa do Vaticano no Brasil, o Barco Hospital "Papa Francisco", está funcionando na luta contra a pandemia. O Barco Hospital "Papa Francisco" foi lançado em julho de 2019 para navegar no rio Amazonas e oferecer atendimento hospitalar às comunidades ribeirinhas do Amazonas.

 

O Brasil, segundo um relatório recente da Universidade Johns Hopkins, tem quase dois milhões de casos confirmados de coronavírus. Desde o início da pandemia, mais de 74 mil pessoas morreram de COVID- 19.

 

Também no Equador, o Hospital El Carmen, em Tegucigalpa, administrado pelas Irmãs Missionárias Carmelitas de Santa Teresa, recebeu um equipamento de biossegurança doado pelo Santo Padre para reforçar sua infraestrutura contra o coronavírus.

 

Estes equipamentos fazem parte dos 35 respiradores que o Papa Francisco doou a 13 países para ajudar no combate à emergência de saúde. Nove desses países são da América Latina, que receberam 27 dos 35 equipamentos doados pelo Santo Padre.

 

Desses 27 respiradores, quatro foram para o Haiti; quatro para a Venezuela; quatro para o Brasil; três para o México; três para a Colômbia; três para Honduras; dois para o Equador; dois para a Bolívia e dois para a República Dominicana.

 

Além destes países, também Camarões, Zimbábue, Bangladesh e Ucrânia receberam material sanitário destinado a lutar contra a pandemia.

 

Fonte: ACI Digital

 
Indique a um amigo